Como começar a meditar no coração – técnicas para iniciantes

Por Patanga Cordeiro

 

Hoje estava no meu trabalho e tive uma sensação – uma sensação muito especial. É algo que se tornou cada vez mais comum desde que comecei a meditar.

Foi um misto de alegria e satisfação. Nada eufórico, nem elaborado, mas uma sensação de que tudo está (muito) bem, muito centrado, muito sublime. Arrisco dizer que essa é a sensação do nosso coração verdadeiro. Arrisco ainda mais, dizendo que essa sensação de felicidade e plenitude que senti hoje é resultado de meditar no coração diariamente.

curso meditacao em curitiba buda

Como começar a meditar no seu coração

Reserve um tempo só para você. Reserve um espaço só para você. Sinta que tem um compromisso com o seu Eu verdadeiro, que é a Pessoa mais importante na sua vida.

Sentado, em silêncio, use uma das técnicas de meditação e concentração (veja abaixo). Não posso dizer que existem técnicas melhores ou piores. Aquela que você se esforçar para fazer por 10 minutos será a ideal. Comece a meditar por 5 a 10 minutos, e depois você não precisará mais contar o tempo – o seu coração lhe dirá o quanto é suficiente.

Quando chegar ao ponto em que só tem um pensamento ou ação, deixe isso ir embora também. Ajuda bastante se já começar o exercício sentindo que você está no seu coração espiritual (pode imaginar que está dentro do coração físico, isso também ajuda). Imagine que respira pelo coração, ou que mora no coração, ou que olha para o seu objeto de concentração a partir do coração.

 

Técnicas recomendadas para iniciantes na meditação

 

Pergunta sobre a meditação no coração e na mente

Resposta de Sri Chinmoy, do livro Meditação

 

Como começar a meditar?

Há duas maneiras de meditar. Uma é silenciando a mente. Um homem comum sente que, se deixar a mente em silêncio, se tornará um tolo. Ele sente que, se a mente não pensar, ela perderá tudo. Mas isso não é verdade na vida espiritual. Na vida espiritual, quando silenciamos a mente, vemos que surge uma nova criação, uma nova promessa para Deus. Ainda não cumprimos a promessa que fizemos a Ele; não dedicamos a Ele toda a nossa existência. Quando conseguimos deixar a mente em silêncio, estamos em condição de agradar a Deus e satisfazê-Lo.

Outro modo de meditar é esvaziando o coração. O coração está cheio de complicações emocionais e problemas causados pelo vital impuro, que o envolveu. O coração é um receptáculo. Ele está repleto de coisas que não são divinas, coisas que nos limitam e nos amarram. Se pudermos esvaziar o receptáculo-coração, há alguém que irá preenchê-lo com paz, luz e bem-aventurança divinas, qualidades que nos libertarão. Ao esvaziarmos a ignorância do nosso coração, a Luz-Sabedoria de Deus o preencherá.

 

Como saber se está meditando bem, ou meditando no coração

Há diversas formas, que podem envolver sentimentos durante a sua meditação, etc, mas sinto que a forma mais eficaz é observar você mesmo no seu dia a dia. O quanto a sua meditação mudou em você, em quanto tempo? Pela experiência, uma semana de meditação pode trazer intensas mudanças, e mesmo uma única meditação pode mudar a sua vida completamente

 

Começando a meditar: o jardim-coração de uma criança

por Sri Chinmoy, do livro Meditação

Ao começar a meditar tente sempre sentir que é uma criança. Uma criança não tem uma mente muito desenvolvida. Aos 12 ou 13 anos, a mente começa a operar num nível intelectual. Mas, antes disso, a criança é toda coração. Ela não tem nenhuma ideia preconcebida sobre meditação e vida espiritual. Ela quer apenas aprender tudo aquilo que seja novo.

Sinta primeiro que você é uma criança e, então, tente sentir que está num jardim florido. Esse jardim é o seu coração. Uma criança pode brincar num jardim por horas e horas. Ela vai de uma flor até outra, mas não sai do jardim, porque fica feliz com a beleza e a fragrância de cada uma. Sinta que dentro de você existe um jardim, e que você pode ficar nele o tempo que quiser. Assim você pode aprender a meditar no coração.

Se puder permanecer no coração, começará a sentir um clamor interior. Essa súplica interior – que é a aspiração – é o segredo da meditação. …

 

Três exercícios práticos para começar a meditar no coração

por Sri Chinmoy, do livro Meditação

São três exercícios que podem ajudar você a desenvolver a sua capacidade de começar a meditar no coração.

 

1) Simplicidade, sinceridade, pureza. Aqui vão alguns exercícios de meditação que qualquer principiante pode tentar. Para o buscador que está começando a sua vida espiritual, a simplicidade, a sinceridade, a pureza e a certeza são primordiais. É a simplicidade que concede paz de espírito. É a sinceridade que o faz sentir que você é de Deus e que Ele é constantemente por você. É o seu coração puro que o faz sentir que Deus está crescendo, brilhando e satisfazendo a Si mesmo e a toda hora dentro de você. É a certeza que faz você sentir que a meditação é a coisa certa a ser feita.

Em silêncio, repita delicadamente a palavra “simplicidade” dentro da sua mente por sete vezes e se concentre no topo de sua cabeça. Então, repita a palavra “sinceridade” por sete vezes, silenciosamente e com toda a alma, dentro do seu coração, e concentre-se nele. Depois, repita suavemente a palavra “pureza” dentro ou ao redor da região do umbigo, e concentre-se nessa parte do seu corpo. Faça tudo isso em silêncio e com toda a alma. Então, concentre a sua atenção no terceiro olho, que está no meio e um pouquinho acima das sobrancelhas, e repita silenciosamente “certeza” por sete vezes. A seguir, coloque suas mãos no topo da cabeça e diga três vezes: “Eu sou simples, eu sou simples, eu sou simples”. Depois, coloque suas mãos no coração e diga três vezes: “Eu sou sincero, eu sou sincero, eu sou sincero”. Coloque suas mãos na região do umbigo, repetindo “Eu sou puro”, e sobre o terceiro olho, repetindo “Eu tenho certeza”.

 

2) Uma qualidade favorita. Se você gosta de um aspecto particular de Deus – o amor, por exemplo – repita interiormente a palavra “amor” com toda a alma, várias vezes. Enquanto proferir a palavra “amor” com toda a alma, tente senti-la reverberando nos recônditos mais profundos do seu coração: “amor, amor, amor”. Se você der mais importância para a paz divina, então entoe ou repita em seu próprio interior a palavra “paz”. Enquanto fizer isso, tente ouvir o som cósmico, incorporado pelo mundo, reverberando nas profundezas do seu coração. Se você quiser luz, repita “luz, luz, luz” com toda a alma e sinta que, de fato, você mesmo se transformou em luz. Da sola dos pés até o topo da cabeça, tente sentir que você se tornou a palavra que está repetindo. Sinta que o seu corpo físico, o seu corpo sutil, todos os seus nervos e todo o seu ser estão inundados de amor, paz ou luz.

 

3) Convide seus amigos. Sinta que você está diante da porta do seu coração e que convidou o amor, a paz, a luz, o deleite e todos os seus amigos divinos para visitá-lo. No entanto, se a complexidade, a insinceridade, a impureza, a insegurança, a dúvida e outras forças negativas aparecerem, por favor, não deixe que elas entrem. Tente sentir que tanto as qualidades divinas quanto as não-divinas assumiram uma forma humana, e que você pode vê-las com seus próprios olhos.

Tente convidar, todos os dias, um amigo para entrar no seu coração. Esse será o início de uma amizade divina. Num dia, você vai permitir que só o seu amigo amor venha. Da próxima vez, deixará que a sua amiga alegria venha. Depois de algum tempo, você vai poder convidar mais do que um amigo de cada vez. No começo, talvez não seja capaz de dar atenção para mais de um amigo simultaneamente. No final, entretanto, será capaz de convidar todos os seus amigos divinos ao mesmo tempo.

 

 

Desafios comuns para quem começa a meditar

O desafio mais comum é a vontade de desistir. Quando começa a trabalhar, você precisa esperar um mês se passar para receber o salário. Igualmente, invista algumas semanas na sua meditação, para que possa dar chance dela frutificar em paz e satisfação. Pense bem – na nossa vida inteira de 40, 60, 80 anos, o que são 10 minutos por dia durante algumas semanas?

Outro desafio é silenciar a mente. Esforce-se para silenciá-la, mas, não se preocupe com o resultado. Se hoje você tiver um pensamento a menos do que ontem, isso já é um ótimo progresso. Se hoje teve mais pensamentos, mas ontem teve menos, talvez amanhã você terá menos ainda – persevere.

 

 

A vida espiritual: onde começar?

por Eduardo Suzuki

Esse é o primeiro artigo que eu escrevo. Para alguém que inicia, escolhi falar sobre a busca por uma jornada espiritual. A buscar como dar um valor, um propósito autêntico para sua vida, a como buscar e trilhar um caminho espiritual.

vida espiritual como comecar

Meditação, Caminhos, Livros e Prática…

Minha experiência começa com conflitos materiais, experiência no sentido material e depois se transforma no caminho espiritual. Estava numa fase cheia de dificuldades e conflitos familiares. Não buscava nada espiritual, somente um abrigo no meio da tempestade. Esse foi o começo da minha jornada, a busca por um abrigo.

Nunca fui uma pessoa religiosa, espiritualmente… vazio. Minha mãe falava que, se você acredita em Deus, então está tudo bem, siga a vida. Entrei para a religião cristã por conta do casamento, mas não havia nada ali que me atraia a Deus. Li livros como Bhagavad Gita e romances baseados no Mahabharata, mas com os olhos de alguém que está lendo romance.

“Alguém pode acreditar em Deus, mas essa crença não é uma realidade na sua vida. Ele só acredita porque algum santo, Yogi ou Mestre espiritual disse que Deus existe, ou por ter lido sobre Deus em livros espirituais. No entanto, se praticarmos a meditação, chegará um dia em que vamos estabelecer a nossa unicidade consciente com Deus. Quando isso acontecer, Ele nos dará a Sua infinita paz, infinita luz e infinita bem-aventurança, e nós nos transformaremos nessa infinita paz, infinita luz e infinita bem-aventurança.” Sri Chinmoy, Meditação – A perfeição-homem na Satisfação-Deus

Então não havia nada em mim que buscava dar valor verdadeiro a vida e sim aos objetos materiais da vida. Mas no momento da tempestade esses objetos se mostram limitados e finitos. Nessa fase descobri um Caminho.

Meditação

Descobri que acreditar em Deus é somente um começo. Deus é a essência da vida. Então acreditar não é suficiente. Mas como chegar a essa conclusão? Eu aprendi através da meditação.

“Meditar não quer dizer apenas sentar-se em silêncio por cinco ou dez minutos. Ela exige esforço consciente. A mente precisa ficar calma e quieta. Ao mesmo tempo, ela tem de ficar atenta, para não permitir a vinda de nenhum desejo ou pensamento que a distraia. Quando fazemos com que a nossa mente fique calma e silenciosa, sentiremos que uma nova criação está surgindo dentro de nós. Quando a nossa mente está vazia e tranquila, e toda a nossa existência se transforma num recipiente vazio, o nosso ser interior pode invocar paz, a luz e a felicidade infinitas para preenchê-lo. Isso é meditação.” Sri Chinmoy, Meditação – A perfeição-homem na Satisfação-Deus,

No passado, tive uma vaga impressão do que era meditação, vendo em filmes e praticando artes marciais. Mas, atualmente, a meditação é o modo autentico de buscar um norte, de aprender sobre a si mesmo e o mais importante, buscar a Satisfação verdadeira, o seu propósito de estar manifestando na Terra.

“Satisfaction is needed in the animal life, the human life and the divine life. But the satisfaction that we get in the animal life is not true satisfaction. In the human life also, we do not get true satisfaction. Only in the divine life we get true satisfaction.” Sri Chinmoy, Everest-Aspiration, Editora Aum. Versão traduzida

A vontade autêntica de meditar

Ao buscar a meditação, devemos buscar o ensinamento autêntico. Mas isso não é suficiente se a pessoa não tiver a vontade autêntica de querer mudar o seu ponto de vista sobre a sua realidade. A entrega ao caminho é muito importante.

“God’s all-fulfilling Grace
descends

Only when man’s
unconditional surrender
ascends.”

Sri Chinmoy

O Mestre espiritual

Na minha experiência, encontrar um caminho autêntico foi encontrar um Mestre espiritual. E como reconhecer um Mestre espiritual? Minha experiência espiritual começou em um livro: Meditação – A perfeição-homem na Satisfação-Deus, de autoria de Sri Chinmoy. Mas como saber se o conteúdo do livro é autêntico? O leitor deverá ler o livro com o coração e não com a mente. Deverá sentir algo maior, alguma experiência que mude sua rotina e principalmente deve trazer satisfação num modo sutil. Essa foi a experiência pela qual eu passei. Comecei a ler e praticar os exercícios, muitas dúvidas foram surgindo e nesse momento o livro conversava comigo. Todo livro conversa com o leitor, mas a minha experiência foi diferente de estar lendo um livro técnico ou romance. Eu comecei a enxergar uma nova possibilidade de vida e principalmente de valores. Notei uma sede insaciável em busca da realidade que a meditação iria me levar. Mesmo não sabendo o que era meditação, no momento da leitura do livro descobri a vida que eu deveria estar vivendo e o caminho que eu deveria estar trilhando.

“Se você conseguir acalmar a sua mente agitada lenta e gradualmente, Deus vai abrir o Seu imensurável Coração, alegre e imediatamente.” Sri Chinmoy, Meditação – A perfeição-homem na Satisfação-Deus

O próximo passo é estar aberta a essa nova experiência. Mas como saber se estou no caminho certo? Mudança. Depois de um mês, compare a vida antes e depois. Ansiedade irá atrapalhar nessa decisão. Não adianta meditar por um dia e descobrir mudança no dia seguinte. Os resultados acontecem sempre de modo sutil. A rotina sua irá mudar. Após o livro, encontrei o caminho através de um curso de meditação lecionado por discípulo de Sri Chinmoy. Isso foi mágico para mim, mais do que uma mera coincidência. Então depois do curso, não tive dúvida, esse era o meu Caminho. Desde que descobri a meditação minha rotina é a de acordar para meditar, meditar antes e depois cada ação maior que acontece durante o dia, e meditar antes de dormir. Aqui começa uma relação bem estreita com o Supremo. O ponto mais importante para mim foi o Mestre espiritual. Se você for atento, vai ter sinais que indicarão que você está no caminho certo. A presença de um Mestre espiritual, um Guru, foi crucial para a minha Vida. Estava cego, e ainda perambulo pela vida cegamente. Quando o Guru está me guiando, ainda não enxergo a Realidade, mas consigo sentir Luz, muita Luz. Como? Quando você notar que está agradecendo a tudo que está acontecendo, a qualquer momento e em qualquer circunstância, você está sentindo a Luz. Isso me fez reconhecer o Mestre espiritual, o meu Guru. E o Guru apareceu na minha vida no momento que estava: aberto a novas realidades, precisava mudar os meus valores, e que estava pronto para trilhar um Caminho espiritual.

“Se alguém se torna um discípulo verdadeiro de um Mestre, o discípulo não sente que ele e o seu Guru são duas pessoas totalmente distintas. Ele não sente que o Guru está no alto e que ele mesmo está aos pés da árvore. Ele sente que o Guru é a parte mais elevada de si mesmo. Sente que ele e o Guru são um, que o Mestre é a sua própria parte mais elevada e mais desenvolvida. Portanto um discípulo verdadeiro não vê nenhuma dificuldade em render a sua parte mais baixa à sua parte mais elevada. Ser um discípulo devotado não estará abaixo da sua dignidade, porque ele sabe que tanto a parte mais elevada quanto a mais baixa pertencem a si mesmo.” Sri Chinmoy, Meditação – A perfeição-homem na Satisfação-Deus

O verdadeiro Mestre é o Supremo

Apesar de que meu Mestre nos diz que ele não é o verdadeiro Mestre, que o Supremo é o Guru.

“Um Mestre espiritual ou Guru é como o filho mais velho de uma família, e os buscadores são como seus irmãos e irmãs espirituais mais novos. Mestres espirituais contam e mostram para seus irmãos e irmãs mais novos onde está o Pai deles, o Guru Absoluto.

O Guru verdadeiro não está no vasto céu azul. Ele está nas profundezas do nosso próprio coração. Você poderia perguntar: “Se ele está dentro do nosso coração, por que precisamos da ajuda de outra pessoa para encontrá-lo?” Embora esse tesouro inestimável esteja dentro do nosso coração, não podemos vê-lo nem senti-lo. Assim, precisamos de ajuda. Um amigo nosso, que chamamos de nosso Guru ou professor espiritual, vem e nos ensina como encontrar o nosso próprio tesouro.” Sri Chinmoy, Meditação – A perfeição-homem na Satisfação-Deus,

Experiências espirituais

É difícil saber por onde começar, mas, como discípulo, posso apresentar as experiências que vivi quando acolhido por um Guru. Essa é a experiência que gostaria de compartilhar e fica uma dica, uma experiência espiritual: escolha um livro espiritual cujo autor seja um Mestre espiritual realizado. Leia o livro todo e veja que experiência que você vivenciou. Se você achou que não teve experiência nenhuma, escolha mais um outro livro. Depois disso, escolha um outro autor.

Como experimentar a meditação

A outra dica é a experiência da meditação. Não precisa ser discípulo de nenhum Mestre espiritual nesse momento. Tente somente experimentar a meditação, sem nenhum propósito nesse momento. Somente busque a experiência:

Escolha um lugar na sua casa que possa ficar sozinho por alguns minutos. Apodere-se desse local (use a criatividade). Esse local será o seu local sagrado de meditação, portanto, mantenha esse lugar limpo. Monte um altar e enfeite com vela ou flores. Quando você se sentar nesse espaço, é interessante que esse altar fique na altura dos olhos. Sente-se de modo a manter a coluna ereta e começa a observar sua respiração. Concentre em algum objeto escolhido no altar, observando com os olhos semi abertos: a chama da vela ou uma pétala do buquê de flores. Não feche os olhos. Tente acalmar os pensamentos de modo a tentar não pensar em nada (pensamentos, preocupações, ansiedades, rotina diária, nem mesmo pensar no que está fazendo) Caso os pensamentos estejam te incomodando nesse momento, imagine que são objetos e jogue no objeto focado. Faça isso todos os dias de manhã e a noite por pelo menos 5 minutos.

Essas são duas experiências que você deve fazer juntas: a meditação e a busca por um Caminho espiritual. É importante estar aberto a mudanças. A disciplina será a parte mais importante nessa jornada. Experimente!

Inscrição para curso de novembro para quem recebeu o SMS

Curso de Meditação Gratuito (clique aqui para conhecer mais sobre o nosso caminho)

Curitiba – Novembro 2017

Se você já falou conosco antes e recebeu o SMS convidando para o nosso curso de novembro, basta confirmar a sua inscrição e presença preenchendo o formulário abaixo.

Aí é só comparecer no dia informado no SMS/telefone!

 

  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.

Se você chegou sozinho nesta página, acesse a página de contato primeiro

Video | À beira da realização

Vídeos para meditar e sobre espiritualidade

Transcrição do da entrevista com Sri Chinmoy e legenda por Sri Chinmoy Centre Brasil

Lista de vídeos para aprender a meditar.

 

Play video

 

Quando estamos a beira da realização

É como se tivéssemos nos tornado a aurora

E olhássemos para o Sol nascente

Nos preparamos através das nossas

Orações e meditações, dedicação e auto-doação

Quando estamos a beira da realização

Vemos que o amanhecer chega

E a luz se espalha por toda parte

E o Sol está nascendo, o Sol da manhã

Isso acontece passo a passo,

Mas também pode-se dizer

que tudo acontece junto

Quando estamos diante do Sol,

não dizemos “esse é o Sol”

Quando a luz vem,

quando a escuridão da noite desaparece

Sentimos, vemos ao luz ao nosso redor

Igualmente, quando o sol interior vem a tona

quando o sol interior nasce,

podemos facilmente ver, não apenas sentir,

mas facilmente ver esse sol interior subindo

Cada indivíduo possui um sol interior

E almas muito avançadas possuem mais de um:

elas têm quinze, dezesseis, vinte, etc

Mas cada indivíduo está fadado

a ter um sol interior

assim como vemos o Sol exterior, o planeta

Quando o sol interior floresce,

como um lótus, pétala por pétala,

podemos enxergá-lo

e vemos que nossa iluminação

está chegando rápido

 

 

 

Perguntas sobre meditação – o que é, por que, quando

srichinmoy瞑想音楽esraj-279x800A talk to the disciples of the Sri Chinmoy Centre in San Juan, Puerto Rico, on January 24, 1971, in which the Master answers his own questions on meditation and then invites questions from the disciples.

Um discurso para os discípulos do Centro Sri Chinmoy em San Juan, Porto Rico, no dia 24 de Janeiro de 1971, quando Mestre respondeu suas próprias perguntas sobre meditação e depois convidou os discípulos a fazerem perguntas.

*

What is meditation?

Meditation is man’s self-transcendence.

What does meditation mean? Meditation means man’s inner achievement and his outer fulfilment.

Why do I have to meditate? You have to meditate because you need self-mastery.

Should I meditate to develop my intellect? No, you should meditate to develop your intuition.

What is the best time for meditation? 3 a.m. is the best time for meditation. That is called the Hour of God, the Brahma Muhurta. At that hour, the cosmic gods and goddesses start to perform their heavenly duties at the express command of the Supreme. At that divine hour, you too can begin your inner journey.

 

O que é meditação?

Meditação é a auto-transcendência do homem.

O que meditação significa? Meditação significa a realização interior do homem e sua satisfação plena exterior.

Porquê devo meditar? Você deve meditar porque precisa da mestria-de-si.

Devo meditar para desenvolver meu intelecto? Não. Você deve meditar para desenvolver a sua intuição.

Qual é a melhor hora para meditação? Às três horas da manhã é o melhor horário para meditação. Ele é chamado de a Hora de Deus, Brahma Muhurta. Nessa hora, os deuses e deusas cósmicos começam seus deveres celestiais em atendimento à ordem expressa do Supremo. Nessa hora divina, você também pode começar a sua jornada interior.

I need peace. Please tell me if there is any special time for me to meditate on peace. Early in the evening, between six and seven, is the best time to meditate on peace. Nature, as it offers its salutations to the setting sun, will inspire you, comfort you and help you in achieving peace.

I need power. Then meditate at twelve noon. The blazing sun and the most dynamic hour of the day will help you.

I need joy. Then meditate early in the morning between five and six. Mother-Earth, with her sweetest love, will help you.

I need patience. Then meditate in the evening. Meditate sitting at the foot of a tree. Meditate on the tree. its sacrificing consciousness will help you.

I need love. Then meditate at midnight, looking at your own picture. Your Inner Pilot will help you.

I need purity. Then meditate on your incoming breath and your outgoing breath early in the morning before you leave your bed. Your soul will help you.

Preciso de paz. Por favor me diga se há alguma hora especial para que eu possa meditar em paz. Na calada da noite, entre as seis e sete horas, é a melhor hora para meditar em paz. A natureza, enquanto oferece suas saudações ao sol que se põe, irá inspirar, confortar e ajudar você a alcançar paz.

Preciso de poder. Então medite ao meio-dia. O sol ardente e a hora mais dinâmica do dia o auxiliarão.

Preciso de alegria. Então medite de manhã cedo, entre as cinco e seis horas. A Mãe Terra, com seu mais doce amor, o ajudará.

Preciso de paciência. Então medite durante a noite. Medite sentado no pé de uma árvore. Medite na arvóre. Sua consciência de sacrifício o ajudará.

Preciso de amor. Então medite à meia-noite, olhando para sua própria imagem. Seu Piloto Interior o ajudará.

Preciso de pureza. Então medite em seu alento, sua inspiração e expiração, no início da manhã, antes de sair da cama. Sua alma o ajudará.

Sri Chinmoy, Earth’s Cry Meets Heaven’s Smile, Part 2, Agni Press, 1974.

O que é a meditação?

sri-chinmoy-kamakuraPergunta: O que é meditação?


Sri Chinmoy: Meditação é a invocação de uma força mais elevada ou uma realidade mais elevada para a parte mais baixa de nossa existência. As partes mais elevadas e mais baixas são ambas nossas, mas as realidades superiores que tentamos trazer durante a meditação são conscientes de sua unicidade com Deus, ao passo que as realidades inferiores em nós não o são. Quando meditamos, invocamos as realidades mais elevadas, para que adentrem as realidades inferiores e façam com que elas sintam que também pertencem a Deus. Assim, a meditação é a invocação de uma parte mais elevada nossa, para que entre em nossa parte mais baixa, de forma a iluminá-la e convencê-la de que o inferior também poderá ser um dia tão bom, tão divino, tão perfeito quanto o mais elevado em nós – contanto que receba a luz que vem das alturas. Então, quando as realidades mais baixas foram corretamente iluminadas, elas serão capazes de clamar por Deus assim como as realidades superiores o fazem.

VÍDEOS sobre meditação